Depressão Pós Parto. E Agora?

Ser papai e mamãe exige um conjunto de desafios, neste artigo quero falar de algo muito comum na vida dos casais (principalmente os mais novos, marinheiros de primeira viagem) e das famílias.

Vamos falar da depressão pós-parto... Você provavelmente já ouviu falar, conhece alguém que já teve ou passou por ela.

De uma forma bem resumida quero falar o que é a depressão pós-parto. Quais os sintomas mais comuns e como superá-la?

Uma coisa importante de se dizer, é que os papais não estão livres desse tipo de depressão. Apesar da mamãe ter dado o parto, as preocupações com o bebê também afetam o papai, e este também pode ter uma depressão pós-parto, então vamos cuidar.

Também é importante saber que existe tristeza e depressão pós-parto  É importante estabelecer essa diferença. A tristeza pós-parto é quase fisiológica. Dependendo da estatística, de 50% a 80% das mulheres apresentam certa tristeza, certa disforia e irritabilidade que têm início em geral no terceiro dia depois do parto, dura uma semana, dez, quinze dias no máximo, e desaparece espontaneamente. Já a depressão pós-parto começa algumas semanas depois do nascimento da criança e deixa a mulher incapacitada, com dificuldade de realizar as tarefas do dia a dia.

O que é a depressão pós parto?

Após o nascimento de seu filho, muitas mulheres sentem-se mais instáveis emocionalmente. Elas podem sentir-se tristes, preocupadas e enraivecidas.

A depressão pós-parto ocorre geralmente dentro de alguns dias ou semanas após o parto ou após a ocorrência de um aborto.

Os sintomas mais comuns, além da tristeza e do desinteresse pelas atividades normais do dia-a-dia, podem ser: à sensação de incapacidade ou falta de vontade de cuidar do filho, pensamentos ruins, irritabilidade, insônia ou excesso de sono, cansaço, aumento ou redução do apetite, diminuição do desejo sexual, sensação de culpa, falta de concentração e de memória, alguns tipos de dores, por exemplo, nas costas, no abdome, dores de cabeça, dentre outros tantos sintomas.

Como descobrir se é depressão ou não?

Geralmente o diagnostico é feito pelo médico que acompanha as mamães, ou um profissional de saúde mental que seja procurado.

Com quem é possível fazer o tratamento?

O tratamento pode ser feito por médicos e/ou psicoterapeutas, a indicação é que seja feito com os dois profissionais, em sintonia.

No caso da psicoterapia, informamos que cada paciente tem um tempo para se adequar ou melhorar dos sintomas. É necessário que o paciente identifique esse problema, assuma a dificuldade e depois entre num processo de luta contra da depressão pós-parto. Quanto mais envolvimento do paciente e das pessoas que podem ajudar, mais rápido e o processo de fortalecimento e de autonomia.

Algumas dicas que pode ajudar na prevenção.

Praticar atividade física adequada para sua condição, antes e após o parto, atividades em companhia de seu parceiro e do bebê, conversar com familiares e amigos, pedir ajuda se sentir algo, evitar consumir álcool e cafeína, manter uma alimentação saudável, tentar ter um bom padrão de sono, praticar técnicas de relaxamento, para reduzir o estresse.

As pessoas que são companheiras também devem ficar de olho. Apoiar. Incentivar. Valorizar. Presentear. Dar vida a pessoa que necessita. E não se esquecer da importância que a pessoa que está com depressão tem. Acredite, não é manha.

A coisa mais importante nesses momentos é não tentar bancar a mulher maravilha ou o super homem.

É necessário ser humano e encarar que não podemos fazer tudo, o tempo todo, isso é fundamental. Tem muita coisa envolvida nesse início de família, e cometemos muitos erros, quem não erra?

Mantenha o foco em algo positivo, isso ajudará a combater os sentimentos de depressão e ansiedade.

Tente não se isolar. Ficar afastada de seu bebê, parceiro, amigos e família pode parecer tudo o que você quer fazer, mas é preciso superar esses sentimentos.

Isolar-se só vai piorar o seu estado e deteriorar a sua saúde física.

Lembrem-se, filhos são presentes de Deus, a consumação de um relacionamento verdadeiro, o fruto do seu ventre.

Valorize isso... Muitas desejam ter filhos e não podem...

 

 

 

Comentários